Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Fantasia

Vapor

Sei de cor o trilho da planície 

dourado frémito das cigarras

escorregam-me pelos seios estrelas-do-mar

passos na espuma tecida pela paixão das ondas

bordam-se teias nos pés 

chinelos sensuais que me viciam

sons no vapor quente do sal

consciencia de um rasgo de prazer ou do essencial 

in "Maresia" (2015)

Brisa

 

Mar de vento tece em mim brisa mansinha

Preenchendo todos os espaços devagar

Qualquer coisa suspensa em leveza de espuma

Breve odor molhado

Cumplicidades de areia

Fio de desejo apertado

Contemplo-me lendo-me nos teus sinais

Fundir-me em ti e desaguar

Espuma

Leveza de todas as cores projectadas na distância

Flutuar breve e rasteiro feito de brisa

Todos os sentidos se espraiam preguiçosamente quando chamo por ti

Cânticos que entoam na areia sedenta dobrada sobre os poros

Coisas comuns feitas de espuma num arrepio de prazer

PC

 

Mundo meu

Pincelo-te mundo meu

Com pincéis de ternura

E com cores de esperança

No Céu azul, eis que surge o arco-íris

No horizonte, a tua lembrança

Crio o mundo que sonhei

E as estrelas brilham

Como eu sempre imaginei

Quero ser um bom pintor

Ser poeta ou criador

Apaixonar-me por simples telas

Pintar as coisas mais belas.

Com a força de te amar

Partilho a doçura do mar

Crio flores e cores

Desvendo o luar

E nenhum sábio pintor

Saberá com tal primor

Esta imagem estampar

Pages