Sou

 
Dou por mim a pensar,
Renego a cultura humana
Esplendorosa arte que o animal humano constrói
Inventor de pensamentos, sonhos, memórias
E uma vontade desmedida de ao céu chegar
Mas esta nobre arte que me agrilhoa
Corrompe a minha alma de dor imunda e fugazes devaneios
E procuro novamente ser árvore,
Profundas raízes prendem os meus passos.
Renego, outra vez, a cultura que me abraça cheia de esplendor
Mas dou por mim a pensar
Que apenas é a árvore que em mim foi
A renascer na minha alma sedenta de ser
De ser somente o que sou,
Sem ti, cultura, apenas comigo
E dou por mim a pensar...

 

Género: 
Você votou 'Gosto'.

Comentários

ÉS O QUE?

Maria Helena Costa da Silva Botelho's picture

sou, somente sou 

vida, árvore, estrela, pedra, água, vento, sangue, dor, amor, sol, universo...