Tenacidade do dia. Mamute.

Tenacidade do dia. Mamute.
 
Ei Ei. Completa!
Claro senhor. O Mamute pressionou o manete enquanto efetuava uma leitura. Olha, temos cerca de três minutos para desatar uma conversa. Aprumou o uniforme e ajeitou o boné.
Seria um prazer que a vida me traz, mas não, obrigado.
Pois bem. O silêncio, é um dos sentidos para sobreviver. Pois bem, a razão entre a elaboração e a intelecção não me satisfazem. Mas se palavras não podem encadear, que sejam teleológicas em sua ausência. O meu maior prazer é o conhecimento da verdadeira causa das coisas, o que são, como ocorrem. Um recorte no conjunto entre as qualidades e relações, os objetos maiores, coisas criadas para serem conhecidas e depois esquecidas, no vínculo subjacente que nos serve de modelo para as interações, entre a ciência e os valores, um florescimento cognitivo da vida. Bela subjetividade que se esvai e se esquece a cada instante para manter a proporcionalidade harmônica das funções lógicas, preencher as distâncias para efetivar as distâncias. Somos planetas em pensamento, uma existência máxima focada na manifestação do que almeja, as causas da diversidade e os enigmas misteriosos que nos são caros, tesouros dos céus em quantidade absoluta. Destes, remetem ideais confrontados pela ordem cosmográfica de sua física, de sua imagem de criador com metas de excelência. Iluminar, satisfazer, ser feliz, tudo isso tem um valor em si mesmo, onde a luz não escapa de seu próprio aprimoramento; mesmo um anacronismo pelo alimento do espirito, só o é se considerar-se como um alimento do corpo. O meu desejo de realização traz o criativo que não elimina o mistério, interesse especulativo na intersecção que captura, o que é, porque é, o saber. A sensibilidade para além do sustento será um avanço do sujeito sobre o objeto, orientado em direção a aspectos superiores da natureza, pré regulado no desvelamento dos mecanismos e ajustes naturais. O paralelismo dos termos da diferença dialética, são autonomias que salvam os fenômenos em uma geometria transcendental. A bela mobilidade de transferência do calculo do completo ao completo, essa é a variação do intelecto que conduz à intensidade da expressão da relação da força, magnética, uma revelação dos estímulos dos valores que são puros e pertencem a qualquer coisa. O círculo do celeste ao peso em conciliação com os blocos imaturos e estéreis do pragmatismo. A curva é nobre na música do mundo. Extinto.

 

Género: