Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

vidas reais verdadeiras passadas com muita dificuldades

Género: 
Fotógrafo: 

Um dia um velhinho bateu a porta da casa da minha da mãe lhe pediu dormida numa cave que a casa

da minha Mãe tem lhe respondeu que na cave podia ficar  logo o velhinho reparou naquela ferida  que a minha Mãe me estava a tratar era tão grande aquela ferida que a minha perna tinha a minha Mãe não tinha dinheiro para curar a minha ferida no medico então o velhinho lhe ensinou um remédio para curar a  minha doente perna que estava a sangrar a receita que o velhinho deu a minha mãe era folhas de sabugueiro espalmadas na mão envolvidas em azeite morno foi o remédio da salvação foi embora o velhinho na cave não quis ficar o velhinho era Deus transformado em velhinho  que minha perna veio curar ao fim de três dias a minha perna  curou a ferida  fechou e secou  ficou a grande cicatriz que hoje com tantos anos passados  ainda existe na perna a minha Mãe tinha muitas terras mas não as podia cultivar era muito doente não podia ir ao medico comigo pois não tinha dinheiro tratava a minha perna com agua fervida mas cada vês estava maior aquela ferida  eu já  não tinha pai   minha mãe vivia comigo eu tinha 7 anos de idade a minha mãe estava sempre a rezar não criticava ninguém trabalhava no campo sem poder faleceu tinha eu 10 anos de idade   a minha Mãe era  um exemplo de bondade  Deus lhe apareceu  e lhe deu essa receita pois a ferida já tinha um grande buraco  com muito pus  milagre de Deus  que eu nunca vou esquecer  e sempre a Deus eu vou agradecer   sempre Deus me livrou de muitos perigos e continua a proteger Deus se transformou em velhinho e veio ao encontro da minha mãe para a minha perna curar e da morte me salvar porque a infecção estava a evoluir  DEUS nunca nos abandona  por isso nós também o não podemos abandonar hoje te agradeço meu amado Jesus por me teres curado a minha ferida  aquele velhinho  desapareceu na loge da casa da minha  mãe não ficou  a minha mãe era uma santinha  ó minha alma louva o Senhor Jesus fonte de boa e Santa luz esta historia é verdadeira aconteceu comigo ainda hoje recordo esse acontecimento com muita emoção  Deus é pai. Ainda hoge existe essa cicatris historia verdadeira .

Mais uma verdadeira historia

 Á Santa Alexandrina de Balazar  muito tenho que agradecer por  ouvir o meu pedido de tanta dor naquele momento eu trazia no meu coração quando recebi a noticia que o meu filho  de 14 anos  não tinha cura  pois as palacetes dele estavam muito em baixo  nada podiam fazer para elas subirem e ficarem normais todos os dias de manha as 9 horas eu estava no hospital com uma garrafa cheia de sumo  comprei uma maquina centrifugadora para  fazer sumos de fruta era o que ele comia  com uma palhinha para não mexer os queixais por causa dos derrames  o meu filho estava com o corpo todo em hematoma e a sangrar por o nariz um liquido  escuro  todos os dias de manha ele descia ao serviço de sangue para tirar sangue para ver se as plaquetas subiam  pois estavam sempre na mesma  um dia  me despedi do meu filho  vinha no carro a chorar e por o caminho  eu pedi a Santa Alexandrina de Balazar para pedir a Deus para salvar o meu filho cheguei a casa sempre a chorar e a falar com a Santa Alexandrina a implorar a misericórdia de me fazer  o milagre  então a Santinha  me ouviu pediu a Deus Nosso Senhor o Senhor JESUS a ouviu e logo lhe concedeu o milagre  se passou a noite  e de manha como de costume voltei ao hospital com a garrafa de litro cheia de sumo de varias frutas e as palhinhas para com elas beber o sumo me dirijo ao quarto onde ele estava internado  fiquei  não sei explicar o que senti quando para o meu filho olhei já estava vestido e pronto para vir embora porque desceu ao serviço de sangue como  costume e as plaquetas estavam normais passaram de 120 mil para 300 mil já estava o meu filho a minha espera  curado  ate hoje já lá vão muitos anos  sempre vai fazer o controle ao sangue e elas estão sempre  bem Graças a Deus ouviu a Santa Alexandrina o pedido que ela fés a Deus e Deus  em poucas horas curou o meu filho  cumpri a promessa que prometi a Santinha Alexandrina escrevi o milagre no livro dos milagres que ela tem na igreja com todos os milagres  que  tem feito  para mim a Santa Alexandrina é uma Grande  Santa um anjo de Deus que esta sempre em comunicação com Deus  E  A SANTÍSSIMA TRINDADE  Ó Santa Alexandrina muito obrigada intercede por todos nós a NOSSO SENHOR  e a  Nossa Senhora Amem. Está aqui a Santa Alexandrina Nossa Irmã em JESUS CRISTO AMEM

Mais uma historia verdadeira

 casei  fui viver para  duas divisões   um quarto onde só cabia a cama e  espaço só  para por um berço em madeira antigo de embalar  onde dormia o meu primeiro filho com três anos de idade engravidei novamente então eu não tinha espaço para por outra cama para por  outro filho o meu marido andava na tropa eu não tinha emprego vivia de algum dinheiro que juntei de uma pequena  herança que minha mãe me deixou e que eu vendi por 9 contos  o meu marido fez 2 anos de tropa e me gastou algum desse dinheiro na má vida em vila real  então eu me vi naquela miséria sem poder pagar um aluguer de uma casa  vivia nesse pequeno quarto e numa cozinha a parte também minúscula de graça então resolvi ir ao doutor Andrade lhe contar a minha situação para ele me provocar o aborto pois não tinha espaço para deitar a dormir outra criança  no quato minusculo só cabia a cama de casal e o pequeno berço onde dormia o meu primeiro filho ja com 3 anos de idade  cheguei ao consultório  lhe contei a minha situação ele me deu esta resposta olha eu recebi de Deus o dom de salvar vidas  não recebi o dom de as matar  vai para casa  que o teu filho vai nascer e não vai morrer que eu não o vou matar ele vai nascer crescer e viver e porque Deus assim o enviou ao   mundo eu vim embora toda jangada com o medico e a pensar como ia ter outra criança  naquele minúsculo quarto  os meses se passaram nasceu outro menino  então o que aconteceu o meu filho de três anos dormia no berço ao pés da cama punha o berço aos pés da cama e o outro recém nascido dormia numa giga de apanhar as batatas  no campo e as uvas quando se vindimava giga essa emprestada por uma lavradeira o colchão  era uma manta dobrada em quatro os cobertores um casaco velho do pai e pouco mais uns banhos dados num alguidar de barro assim dormia o casal  na cama e com o berço aos pés da cama o berço ficava  num alto   que  a cama tinha   aos pes da cama e o recém nascido na giga no chão  no lugar onde estava o berço do primeiro filho assim se viveu perto de um ano ao fim desse tempo apareceu uma casa com  dois quartos sala cozinha e despensa o preço do aluguer era 200 escudos  nessa altura já o meu marido tinha acabado a tropa que durou  de 2 anos já trabalhava eu fui viver para essa casa já com boas condições então ai mobilei a casa e o quarto dos meus filhos hoje esse meu filho que eu ia matar não o matei porque o medico era um anjo que já partiu para Deus e o meu filho fez este mês de Dezembro   50 anos de idade nasceu mesmo no mês  santo de natal  do menino Jesus é pai de um casal de filhos casado por a igreja um bom pai um bom marido  profissão de pasteleiro chefe foi ele que fez o bolo de aniversario da rádio nascença  não me lembro a data a dona Olga Cardoso que eu falei com  ela me disse que estava lindíssimo o bolo e muito bom o meu filho ia ser morto se eu não encontra-se um anjo de um medico E assim  termina a historia verdadeira passada no natal de 1964 não matei o meu filho nasceu na miséria hoje vive bem  não tenho esse pecado mortal na alma ele se criou e aquele medico abençoado por Deus não o matou mas o salvou da morte e me salvou a minha alma Deus tudo ajuda a criar o destinou para vir ao mundo cumprir a sua missão e eu parto um diz feliz para Deus sem cometer tão horrível pecado não vou ouvir a pergunta que  Deus fãs as mães que matam os seus filhos onde esta o filho que eu te dei  mulheres mães não matem os vossos filhos há sempre espaço e pão para lhes dar eu vivi com muitas dificuldades não tinha família tudo tinha partido para Deus não tinha ajudas e  criei os meus 4 filhos que Deus me deu Deus me enviou ao medico certo para dar a vinda do meu filho ao mundo e não me enviou ao lugar do suicídio do meu menino toda a mãe que mata o seu filho e enviada por o Satanás a fazer essa maldade dele. hoge o meu filho ja tem um casal de netinhos  com muita alegria vive noite e dia  e eu tambem  me sinto  agradecida a Deus o por esse tão grande bem  Aqui ficão estas verdadeiras historias que dão uma verdadeira novela  . Autora  desta historia verdadeira Maria Carmo.qu nela viveu.Deus não me abandonou me ajudou lhe agradeço sempre Aqui ficam episodios que dão para fazer uma novela   aida tenho mais edenticos  que  da muitas gravaçoes de novelas .. Maria Carmo