Prosa Poética

Cuidado com o ovo da serpente

Ele é tão safo, que é capaz de ter seduzido a morte e esperado  amanhecer pra sair de fininho do cemitério, pegado caminho de casa a pé...

E no meio do caminho ele encontrou um monte de gente na magrugada e anda trocando ideia com quem anda por aí...

Catadores de papelão,

o vendedor de cafezinho,

o porteiro,

o taxista,

a travesti,

os frentistas,

as putas,

os craqueiros,

os garis,

os tocadores de realejo,

os ladrões,

os motoristas,

a insônia,

e exu.