Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Entrevistado do mês de Dezembro de 2014: Frederico de Castro

Quem é o Frederico de Castro?

FC: - Faço das coisas simples um trampolim para viver cada dia com simplicidade. Complicar a vida é o mesmo que desperdiçar cada pedacinho de tempo que temos neste exílio no planeta terra. Assim vou construindo dia a dia um novo conjunto de atitudes que me façam respeitar os outros como gostaria que me respeitassem também. E a poesia tem sido de facto a ancora neste mar bravio onde vivemos,uns apressadamente…outros um tanto demoradamente.


O que é para si a Poesia e qual a importância que a mesma tem na sua vida?

FC: - A poesia é indubitavelmente o projecto de vida que me preenche no todo. Acordo cada dia sempre com novas palavras na ponta da alma,sempre prestes a desnudar meu ser de modo a encantar o imaginário poderoso que transporta cada palavra,cada verso,cada estrofe. A poesia trouxe à minha vida a possibilidade de encarar o mundo e conseguir observar esse mundo dentro de mim e ao redor, de forma mais bela,mais imensa, mais abrangente. Assim transladando meus meus actos de fé consigo,mesmo que aleatoriamente enviar lampejos de vida, de amor numa estrofe,quando apenas uma breve conexão no meu selecto imaginário, encontra finalmente sua estética,sua criatividade que se torna assim cada vez mais refinada com o passar dos anos.

O que sentiu ao ver a sua obra publicada?

FC: - Alegria imensa. Reencontrei-me diria!Depois de muita labuta alguém me dava a mão para poder mostrar um pouco da minha poesia. E enquanto meu coração batia,forte pleno de ânsias e esperanças recordo entusiasmado Vinicius que dizia: - Coração, põe-te a cantar
Canta o poema da primavera em flor. É o amor, o amor chegou .Chegou enfim

Que outras formas de arte o atraem?

FC: - A que mais me seduz e com ela partilho cada pedacinho do meu tempo é sem sombra de dúvida, a música! Às vezes dizem-me que adormeço a ouvir música…e acordo com ela de novo aos ouvidos. É direi mesmo, obsessivo! Tanto assim é que não consigo inspirar-me se não tiver como fundo, uma peça musical, sobretudo se for tocada ao piano. Assim ao longo do tempo criei somente para me inspirar um ficheiro musical que leva já 7882 peças tocadas ao piano. Direi mesmo que a música liberta e faz esplêndido meu pensamento. Depois é só mesmo uma questão de partilhar com todos.


Sugestão para o Poesia fã clube:

Devia a meu ver, estabelecer-se um limite de poemas a editar por cada escritor num dia. Digo isto porque bastam apenas algumas estrofes para desnudar nossa alma ao sabor de um simples e único poema.

OBRAS MARCANTES: Meu pé de Laranja Lima(Érico Veríssimo); A Leste do Paraíso(John Steinbeck)

FONTE DE INSPIRAÇÃO: Fernando Pessoa

FILME PREFERIDO: Ben-Hur

CANÇÃO PREFERIDA: Cavaleiro andante – Rui Veloso
JANTAR PERFEITO: Todos os dias – com a minha mulher e os meus três filhos

Comentários

Parabéns! Frederico De Castro sucesso!!!

Parabéns e grande sucesso.

Parabéns e grande sucesso.