Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

À beira-mar

Aqui neste cantinho à beira-mar

Vejo um infinito horizonte pacífico

Onde o astro rei se alinha no mar

E os seus vibrantes raios cintilantes

Se difundem nas águas.

 

Aqui neste cantinho à beira-mar

Ouço a inconfundível voz relaxante

Das ondas que sussurram o amor

E com os seus braços enlaçam

Tudo aquilo que alcançam.

 

Aqui neste cantinho à beira-mar

Sinto o inebriante cheiro reconfortante

Da maresia que perfuma o ar

E como uma indomável carícia

Se entranha na pele.

 

Aqui neste cantinho à beira-mar

Sou só eu e tu a namorar

A aproveitar o lado bom da vida

E o que a natureza tem para dar.

 

E neste cantinho à beira-mar

Vivo agora os saudosos dias

Da profunda alegria e da eterna paixão

Que sempre envolveram a nossa relação.

 

Género: 

Comentários

Um poema de meditação sobre a importância da natureza e os seus efeitos nos nossos sentimentos.

Este cantinho à beira-mar inspirou-se na costa portuguesa, mas pode retratar todas as orlas costeiras que nos trazem conforto e tranquilidade.