Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Entrada...

Vou ser meigo no começo

Mas tudo tem seu preço

Lá para a frente vou-me esticar

Vou dar cor e sabor às letras

Fazer curvas das retas

Quem sabe onde irei parar…

 

Espero não chegar a ser grosseiro

Que melhor uso à tinta deste tinteiro

Certamente poderei dar

Mas só comigo me comprometo

De escrever não tenho medo

Quem não gosta…

Não tem que gostar

 

Falarei de tudo,

e coisa nenhuma.

meias verdades,

e verdade alguma;

sobretudo sobre mim,

que sou discreto.

Serão só palavras que deixo aqui

o sentido ser-lhes-á dado por si

conforme o achar mais certo

lembrando-se que na soma das contas feitas

não existem palavrões, palavras feias

apenas mentes abertas,

e outras que nem tanto assim…

ouse ler-me, seja atrevido

só saberá se foi merecido

quando deste…

chegar ao fim

Género: