Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Esperança

Consigo ver onde desperta o sol

Pelos braços queima e passa

A tua luz

E do frio, pouso o meu cachecol

Iluminadas ruas de esperança

Que se despregam finalmente da cruz

Olhem como é tão belo

O que outrora não achara  

A intensidade com que se quebra o gelo

Das lágrimas que secaram na minha cara

Género: