Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Esperando

 
Ainda não descobri porquê
Mas o mundo dói,
Tanta quimera por desvendar
A imaculada beleza deste singelo planeta
Estranhos e fugazes silêncios
A minha alma perdida na imensidão do ser,
Sem nunca me encontrar
Ofuscantes e arrebatadores sóis me iluminam
E a esperança sempre a renascer
Um rio de vida em mim transborda
Mas a dor pintalga de sombrias névoas esta minha caminhada
E nas pedras da calçada da vida tropeço
E os anjos abraçam-me,
Renasço das cinzas tal ofuscante fénix,
E à beira do caminho me sento
Com pétalas de rosa acaricio a minha alma
E espero, somente esperando...

 

Género: