a frívola paisagem

há uma abundância de sentimentos que recolho para curar as feridas que ora investigo na poesia; que transfiro para os dizeres antigos a fim de reputar as linhagens do meu presente regozijo; que circunscrevo para oferecer ao mundo os resquícios do meu pranto  introduzindo nele o vendaval que sustentei.

Género: