Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

a janela impúbere

as emoções transformaram anacrónicos impulsos em lugarejos poéticos: os meus relatos destaparam os reveses escondidos na selva bruta e os filamentos da minha liberdade granjearam aplausos corruptos na multidão.

Género: 

Comentários

Sempre belos seus textos caro poeta

Uma janela aberta à imaginação

Abraço fraterno

FC