Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Momentos

 

Eu que em noites sem luar 

senti a mais negra solidão,

abafei a voz de meu cantar

sufocando no peito a canção

 

Eu que em manhãs a acordar

com o sol a distribuir calor,

fiquei muitas vezes sem notar

que no jardim nascia nova flor

 

Eu que muitas vezes vi chover

nas tardes de lembranças molhadas,

deixei apenas o tempo acontecer

esquecendo de mim pelas calçadas

 

 

 

 

 

 

Neusa Marilda

23/08/13

 

 

Género: 

Comentários

Gostei muito dessa sua sensibilidade descrita, apesar da melancolia, apesar do mau tempo... Ou talvez por isso!
Um beijo.

Agradeço o comentário.

O mau tempo passa melancolia e inspira sempre alguma poesia, mesmo linhas simples e como a chuva, melancólicas..mas gosto de chuva calma.

Abraços