Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Na vida

 

Na vida já

Perdoei erros imperdoáveis,

Substituí pessoas insubstituíveis

e esqueci pessoas inesquecíveis.

Reagi por impulso ao que não devia.

Dececionei.

Deixei que me dececionassem.

Abracei para proteger amigos

que nunca mais vi, mas que são eternos.

Chorei a ouvir música.

Liguei para ouvir a tua voz.

Apaixonei-me e pensei que morria sem ti.

A vida é uma peça de teatro sem ensaios. 

Vivi!

Morri!

Estou vivo outra vez!

A vida dá muitas voltas!

Nunca esquecerei.

Lembro quem me fez bem e quem me fez mal.

Não me lembro dos outros.

Mesmo que tivesse pensado que era "a tal",

Morreu igual!

Diz o povo com sapiência que

"mais cedo ou mais tarde tudo se paga"

Será que paga?

Falhar faz parte da vida!

Aprender e tirar partido disso

Faz parte da vida também.

Cometer erros, perdoar e esquecer

sem efeitos secundários não é possível.

Nem os maiores sábios das antiguidades conseguiram.

Aprender.

Não cometer os mesmos erros outra vez,

será aprendizagem? Sabedoria? Inteligência?

Não sei!

O que sei é que viver é a única opção.

 

José Moreiras MAI2021

Género: