Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

O HOMEM E A FORMIGA

O HOMEM E A FORMIGA

Certo dia, um homem estava desempregado e ele tinha três filhos e a esposa para sustentar. Ele já havia procurado emprego em várias empresas, mas, não conseguiu.

Em uma manhã ensolarada, as crianças estavam na escola e então sua esposa disse: não temos nada pra comer, não sei como vai ser quando as crianças chegarem da escola.

O homem respondeu: eu também não sei, mas, Deus vai nos ajudar. A mulher respondeu: Amém!

Ele saiu e ficou debaixo de uma árvore ouvindo os pássaros cantar. De repente, ele viu uma formiga carregando algo maior que ela. O homem pensou:.. Vou ajudar essa formiga.

A formiga caía e se levantava, pegava aquilo que estava levando para sua casa, buraco enfim; e o homem sempre tirando do caminho todos os embaraços, obstáculos que se apresentavam. E a formiga foi prosseguindo, depois de andarem certa distância depararam com uma cerca de arame e muito mato. O homem com muito cuidado para não encostar-se à formiga senão ela desistia e ficaria desesperada e se perdida mas, deu tudo certo. Ele foi tirando tudo da frente e a formiga foi avançando, enfim chegaram.

Quando estava a uma distância de um metro já havia mais formigas a espera da companheira e ajudaram-na a conduzir o alimento para dentro do buraco. O homem ficou maravilhado com o trabalho das formigas! 

Ele ficou ali observando e pensou: eu gostaria de ver como é lá dentro, lá no fundo do buraco, porque já havia alguém cá fora esperando por ela, imagino que lá no fundo a recepção será maior. Mas, eu não quero atrapalhar o momento delas, e também pode danificar a sua casa. O homem até se esqueceu dos seus problemas. Então, de repente ele ouviu uma voz: Pode cavar o buraco das formigas! 

O homen disse: eu tenho dó de mexer em seus aposentos. A voz insistia dizendo: Pode cavar o buraco! 

O homem foi em casa  pegou uma enxada e começou a cavar... Em menos de vinte centímetros ele encontrou uma pedra valiosa que ele não sabia o que fazer de tanta beleza que tinha a pedra.

Então, a voz se repetiu dizendo: Vá ao Banco e vê se tem o valor que possui a pedra. Depois você compra uma casa e vive dos juros tu e a tua família.

O homem comprou uma mansão em Morumbi São Paulo-SP.

Ficou muito rico. Valeu a pena ajudar a formiga. E a alegria permanece até o dia de hoje!

De: Madalena Cordeiro

 

BASEADO EM FATOS REAIS.

Género: