Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

O universo por trás da cortina

Não sei como me sentir perto de você
A vibração que nos atraí é intensa como o mar
No seu olhar há uma imensidão de mistério que preciso desvendar
Se pudesse juntaria todos os continentes outra vez só para sentir teu toque novamente
Eu traria os sons do universo para cantar nosso amor
Como a lírica dos pássaros tão calma e singela. Meu cantar só tem melodia contigo
Assim como a poesia mais bela, seu toque recitando meu corpo como um paladar adocicado e inebriante
É assim que mesmo perto minhas palavras se desfaz na brisa que nos toca. O que sinto se expande e me sufoca
É como separar a paixão do prazer e o amor da verdade; a verdade que tudo isso é uma tempestade
Que chega sem hora marcada. Que transforma a paisagem. Que nos puxa para a realidade. Que causa o inimaginável dentro de um singelo coração
A calmaria tira férias e o amor não se sustenta. O que parecia ser real era apenas um quadro do Picasso. Tudo não passa de uma ilusão
Que sustenta os meus devaneios e trás o agora para mim. Que pressa de saber o que se sente ou sentir o que se sabe. No meio desse caos interno férias são tudo o que precisamos para viver novamente
A dúvida em nossos pensamentos instalando insegurança à dar o próximo passa. Seguir ou procurar um novo caminho...
É tudo o que ronda em meus pensamentos
Além da falta que faz o teu corpo junto ao meu e as juras de amor declaradas em noites de luar
Com o céu estrelado e um amor inacabado. A nossa vida pode ser bem mais que uma lembrança do passado
Que vivi no presente e se faz no agora que faz com que a realidade seja algo admirável de se viver
Uma realidade sombria e dolorosa é o que nos espera a menos que tenhamos forças para mudar tudo a nossa volta
Partilhando a mesma esperança de que tudo irá mudar
Que tudo se transforma para melhor
Que tudo floresce
Como um jardim e suas fases
Contudo tudo a seu tempo e assim acreditamos que depois de uma tempestade o sol volta a brilhar para nós
E a primavera finalmente chega em nossos corações
Os aquecendo-os e florindo
Desvendando todos os mistérios, eu só quero ver esse olhar em minha direção e seu sorriso ganhando sua expressão
E nossos corpos em profundo contato e equilíbrio
Fechamos a cortina e nos fazemos abrigos
Abrigos para amar e se entregar
E dar um ponto final a essa nossa história
Que sempre nos permite sentir tudo a fundo.

Adriano Rodriguez Jr
Laís Mendes

Género: