Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Poema para a fadiga

E quem não está cansado? Um poema sobre nossas almas. Um dia nossos olhos se fecham e tudo que devemos buscar é o descanso. Puro mesmo. Sem adições e preocupações:
 
 
Poema para a fadiga
 
e quem não queria um mar?
flutuar.
ter só um, um tempinho só
para ter sono
numa corrente de ar?
 
um pedaço de verbo
pausa para amar
o pouquinho de paz
destes nossos corações
cansados, tão cansados...
 
e homens descansariam
não, deitados não.
das palavras.
pelo menos uma vez veriam a calma linda
desta nossa finda alma.
Género: