Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

poemas da razão

o castelo altaneiro onde incinero as desarmonias que infestaram a minha mocidade; onde abrigo os insurgentes que pelejam contra os vexames e os desentendimentos; onde minoro os fardos que proliferam nas angústias humanas.

Género: