Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

REFLEXÃO

 

Aprendi que não sou
A dona dos meus sonhos...
Eles voam sem licença...

Leves... Livres... Soltos...

Vagam e divagam...
Vão além do horizonte
Em busca de novos encantos...

Lindos... Sensíveis... Intensos

E... Insensatamente... Voa também
Este meu coração que nunca sabe
Ao certo...

Quando vai retornar.

 

 (Isabel Ramos)

Género: 

Comentários

Oi, Amiga
Um poema leve e suave que nos faz ir além das palavras. Lindo!