Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Meditação

TANGÊNCIA DE PEDRA RASANTE

 

 

 

1.

não recuso dia algum

nem sua ação adiada

somos da mesma lâmpada

e dela não me afasto

 

2.

por nada me desaprova

o que me circunda

e se não me aprouver seu fastio

deponho o fardo dos sentidos

 

3.

não nego e não me envergo

com a ciranda dos passos

mas contorno a cilada do chão

sem temer sua cisão

 

4.

e como uma pedra rasante

tangendo a superfície do orvalho

transporto na sede do vento

Pages