Á LUZ

Oh Luz dourada e pura!
      Oh Luz, irmã do Amor!
      Espelho e formusura
      Da Alma do Senhor!

      Em ti eu vejo e abraço
      O author da creação,
      Soltando pelo espaço
      Explendida canção

      Meus olhos que te admiram,
      Bem como a Terra e os Ceus,
      Ao verem-te, sentiram
      O proprio olhar de Deus!

      O ceu, mal vens n'aurora,
      Mais alva que a alva lã,
      De purpura colora
      As faces de manhã!

      A Terra, envolta em galas,
      Mais bella que as Huris,
      Reveste-se de opálas,
      De perolas e rubis!

      As aves innocentes,
      Sentindo o teu fulgor,
      Gorgeiam, de contentes,
      Seus canticos d'amor!

      Os lyrios junto ás fontes,
      Perdendo o teu clarão,
      As suas lindas fontes
      Inclinam-se para o chão!

      Eu mesmo, se em verdade
      Sonhei, com Jesus,
      O bem da Humanidade,
      A Ti o devo oh Luz!

      Oh candida alegria!
      Espirito de Deus,
      Que animas noite e dia
      A Terra, o mar, e os ceus,

      Adoro-te portento!...
      E a Ti levando as mãos,
      Como ante o sacramento!
      Os simplices christãos!...

      D'esta alma és o esteio!
      Que a tua essencia pura
      Ampare-me no meio
      Da minha desventura!...

      E quando a morte um dia
      Roubar aos olhos meus,
      A esplendida harmonia
      Que formam Terra e ceus:

      Seguindo prasenteiro
      A lei que me conduz,
      Meu grito derradeiro
      Será por ti oh Luz!

Género: 
Você votou 'Gosto'.