Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Arco-íris (I)

Preto
Na noite enluarada o Grilo canta
roçar de asas que a escuridão espanta

Amarelo
O gorjeio do Canário no pomar
faz o dia mais cedo despertar

Rosa
Na fria alvorada ergue-se a Roseira
sonhando com o sol a noite inteira

Azul
Um concerto Celeste ouve-se ao longe
qual coro de anjos na visão de um monge

Vermelho
Corre o touro ao Capote que o convida
à lenta imolação da própria vida

Sª Mª Feira, junho 2018

Género: 

Comentários

Se as cores do arco-iris são; 7 que são apresentadas nesta ordemvermelholaranja,amareloverdeazul, anil (ou índigo) e violeta, o preto não existe, nem o rosa... é um arco-i ris  diferente?

A ideia geral é fazer dísticos sobre várias cores, não apenas as 7 clássicas do arco-íris.

grato

Boa tarde Rui Vaz, parabéns pelo seu arco íris de lindas palavras que nos fazem sonhar com todas as cores.

Que venham arcos celestes pretos, brancos… em dias de chuva e de sol, o limite é a nossa imaginação que deve voar sem parar.

Um Abraço Fraterno

Miguel