Badalar do fim deste dia!

Nessa noite escura e deserta,

onde eu me encontro com a solidão,

muitas lágrimas são derramadas

sinto muita dor no meu coração

O meu peito parece rasgar

Tal é esse sentimento

Sinto muitas saudades dos lábios

Da tu boca que me beijou

E daquelas noites de carícias

Momentos enlouquecidos

Instantes de sublimação

Dói muito ainda, mesmo que fim

O badalar do velho relógio anuncie

O limiar deste dia,  

Afinal, dia dos namorados é poesia

É romantismo, é paixão

(DiCello, 12/06/2019)

 

Género: 
Você votou 'Não gosto'.