Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Dedicado

A Fábula de Bolama

Em memória do meu irmão que partiu....
 
QUANDO NO VAZIO DA VIDA
ME CONTASTE AS TUAS MÁGOAS
SÓ SENTI
EM MEU CORPO
E NAS VEIAS ARDENDO 
O CALOR TÓRRIDO 
DE TUAS ENCOSTAS 
CASTIGADAS PELA MARESIA SALINA 
DOS TEUS SELETOS BEIJOS
E NUMA ÂNSIA PLENA
CONTIGO FICO INSUSPEITO
NAS MINHAS FÁBULAS E DESEJOS
CANTAROLANDO FELIZ 
A IMENSA PAZ
DA MINHA ALMA VADIA REENCONTRADA

Mariana

Mariana andava

Andava pela rua

Mariana olhava

Olhinhos de lua

Mariana sorria

Linda e toda nua

Seus olhos viam o presente

Seus ouvidos, ouviam o passado

Era sempre sorridente e amava frango assado.

Acolher

A vida é acolhimento,
De escolhas e escolhidos.
Temos também do acolhimento
Um possível diário aberto de lamentos
Uma foto 3x4 que não foi possível melhorar,
Não dá mais tempo de voltar ...
Foi impresso no documento universal
Da vida .
Os pais acolhem seus filhos,
Com uma querência eterna no coração .
Acolhemos o que queremos !
Meditar se possível for,
Mas devemos saber :
Que um Deus amoroso nos acolheu primeiro no se amor.

Alegria

Substanciar a alegria
Que a tristeza não faça modismo nem motim
Atos santos tratados como maldosos
Cauterizando a alegria
A injustiça tratada com mansidão
Tentar entender mesmo
A fria imagem , e não impactar .
Quem precisa amar
O coração tem pressa em se acalmar

Alegrar o que vai mal
Persistir tanto
No que ainda mostra
Encanto
Não querer do amor a saudade
Não inventamos está chama
Foi o capricho do fogo
Em esquentar a emoção

Amizade

É um universo que as vezes
o coração inventa , emoções análogas
É o amor que também perfeitamente espreita
A amizade é principal instrumento
Cada um saboreia o alimento e
Também oferta do que se alimenta
Saudemos com alegria a vida
Néctar e muito sentimento
Eu prefiro admiração de perto
Em letras garrafais
Peço a Deus que preserve minha
Humilde memória
Para que eu possa sempre ter
Em minha mente , meus queridos amigos
Sempre Imortais .

Pages