Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Belicismo

Os bélicos da guerra que envolve o mundo a nossa casa, sentado na minha secretária a beber um chá de frutos vermelhos, contacto a matilha e pergunto vamos fazer uma guerra, somos poderosos e o nosso jogo envolve peões, eles são fundamentais para começar a confusão com ajuda do ilusionismo e umas quantas bombas, destabilizamos e imputamos a culpa estrategicamente, os voluntários vão contribuir para as nossas empresas (armas, material de guerra, mascaras do horror e tristeza, vestuário a rigor para um funeral de fantoches, também material de saúde e primeiros socorros que já chegam tarde á desgraça da pena e dor), destruir as vidas que ocupam um espaço pretendido pela riqueza e ganância, envolver seres humanos com a raiva e a força inconsciente de se matarem uns aos outros, o homem esquece que todos têm família, uma mãe um pai, depois da destruição vem a construção volta a atacar a matilha de lobos e acionam o botão da riqueza e luxo podre, pelos caixões das almas perdidas

Género: