Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Tristeza

Feridas

Caros leitores,

                           fui lançado num mundo de sofrimento e solidão, pois quem eu acreditava ser meu verdadeiro amor, trocou-me por uma vida vazia de sentimentos bons e cheia de futilidades. Hoje sofro com esta perda e amanhã não saberei ...

 

 

A verdadeira solidão...

A verdadeira solidão,

não é aquela que o olhar alcança

é aquela que o peito denuncia,

e que não se pode pesar na balança...

A verdadeira solidão,

não é a ausência dos demais

é poder estar numa multidão,

e não nos encontrarmos jamais...

É o vazio que habita na alma,

uma tristeza tamanha,

que deixa o peito em ferida,

e que os nossos olhos banha...

A verdadeira solidão,

é a falta de nós em nós,

quando isso acontece,

é que nos sentimos realmente sós...

*** @rtemis ***

Belicismo

Os bélicos da guerra que envolve o mundo a nossa casa, sentado na minha secretária a beber um chá de frutos vermelhos, contacto a matilha e pergunto vamos fazer uma guerra, somos poderosos e o nosso jogo envolve peões, eles são fundamentais para começar a confusão com ajuda do ilusionismo e umas quantas bombas, destabilizamos e imputamos a culpa estrategicamente, os voluntários vão contribuir para as nossas empresas (armas, material de guerra, mascaras do horror e tristeza, vestuário a rigor para um funeral de fantoches, também material de saúde e primeiros socorros que já chegam tarde á de

A Cor Do Hálito

 

 

Da minha boca

Caem petálas em gotas d'alfazemas

da cor que cheira o hálito da Tua nostalgia

tombada e triste

Do alto do baloiço dos Teus cílios

Espalmo as mãos para abraçar-te sois

Mas...

No tumulo da confusa e muda solidão

...Daquela estação sem nome,

Morremos no silêncio sem cor.

 

Ronilda David/Loubah Sofia - Alma Feita De Ti

...

 

Fotografia : Fernanda (in memorian) Hélder Gonçalves - art: Inês Zenha

O silêncio que tudo diz

O silêncio sempre foi uma lei
Era uma espécie de verruga
Onde cada cutucada, uma praga
Gritava sob as entranhas d’alma
Passaram décadas e milênios
As necroses foram aumentando

‘’Enquanto guardei silêncio, consumiram-se os meus ossos pelo meu bramido durante o dia todo.’’

O sol me congela em sua fervorosa
Resplandecência

Jazigo das rosas

Onde ela será sepultada
Não haverá cova
Nem terra a sucumbir
Sua fúnebre homenagem
Será perpétua
Nenhuma gota da chuva
Lavará sua tristeza
O homem ignorante
néscio homem ignorante
cortará sua raiz
Nenhuma mosca na entranha
E um dia não perdoará
Sem compaixão na barganha  
Muito menos vingará
A rosa que sangra eternamente
E Deus não convalesce
Ao jardim das tristezas obscuras

E QUANDO OUVIRDES DE GUERRAS E DE RUMORES DE GUERRAS...

Além desse pranto e ranger de dentes
Som de conflito e gritos dos aflitos
Declarações, reuniões e tensões
Nos desacordos entre presidentes
 
Uma geopolítica apocalíptica
Novos rumores de uma velha história
Tratados ou acordos de falsa paz
E uma nova guerra bastarda e inglória!
 
Ver 'belas cenas' de destruição
Sendo aplaudidas e financiadas
Sentir medo, torcer e ouvir um lado
Mas só quem vence nos traz a versão!

OM

O universo é uma morada, e a lógica o abriga.
O alinhamento dos planetas reside o sistema solar.
O planeta está abrigando os seres pensantes,
Mas os pensantes estão abrigando castas;
O mais forte aprisiona homens em batalhões.
O batalhão guerrilha contra forças inferiores a ele.
O julgado ‘’inferior’’ precisa defender seu povo,
Matando seus próprios soldados se necessário.
O sem-teto vê o lampejo de uma bala ao céu,

Pages