Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Bicho de Pé

                                     Bicho de Pé

Se sou esse inseto, e estou no seu pé, manda fabricar inseticida.

Numa nova fórmula, porque as que existem, não dão conta de uma vez me exterminar!

    Poque te amo com um amor sem fim,,,

   Gostaria de não está só no seu pé, gostaria de está em suas mãos!

   Que tal em seus braços, para um delicioso abraço?

  Ah! Você é médico, cuida de mim!

   Estou doente, sou sua paciente!

   Não quero remédio,quero você...Dá pra entender?

Não quero inseticida...Você tem coragem de matar uma vida?

Se sou, seu bicho de pé, ou me pareço com um pra você...

Então vem me espremer!

Ai! Que medo! Seus dois polegares!

Me colocando em cima de sua unha, e com a outra você me apertar!

E eu sentir você me esmagar!

Não seria melhor? Você me pegar com um dedo só?

Um dedo que faz toda difereça, que acaba com a minha doença!

Aí deixo de ser bicho de pé,para está ao seu lado!

Então vou esquecer do tempo,que fiquei dentro do seu sapato apertado...

Ah! Que delícia acordar, ao seu lado!

 

Autora: Madalena Cordeiro                   

Género: 

Comentários

Então vou esquecer, o tempo que fiquei dentro do seu sapato apertado...Que delícia acordar ao seu lado!

Você pegou mesmo no pé! E vamos ver em que pé vai ficar...