Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Cálida noite de sede incontrolável

Cálida noite de sede incontrolável  

Embriago-me pouco a pouco no sabor de vinho tinto

Dos lábios teus.

 

Ardor de suas mãos

A descobrir as linhas

Do meu corpo em chamas.

 

E com suspiros e gemidos

Tu percorres a minha pele febril

Na busca de descobrir os meus segredos.

 

E mesmo nessa ânsia

De querer-te mais do

Que querer-te

 

Não me deixo seduzir

Mas o frescor de sua

Boca quente ainda continua em mim.

 

Sthefanny Milany

Género: