Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Cachoeira

CACHOEIRA

 

Água que mata a sede da alma,

Recarrega as energias

Limpa as impurezas da vida. 

 

Escorre entre as pedras demarcando teu curso, extremamente gelada, de encontro ao rio, seguindo seu fluxo. 

 

Rodeado de beleza natural,

Riquíssima é fauna, flora e a diversidade animal. 

De acesso complicado próximo a ribanceira. 

Cachoeiras e suas belezas.

 

Sentado no precipício tenho uma certeza

Quanto mais perto do céu

Mais longe da tristeza.

Deixo a terra minhas energias

Recebo de volta toda à sua pureza. 

 

Género: