Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Natureza

Traços do mesmo risco

Rápidamente vens-me à mente, e não sei quando vens,

De repente é para sempre, esta vida não são bens.

É o momento, é nascente, que corre entre a montanha,

Sol poente vai descendo novamente nova campanha.

Saudosismo é perigoso pois como uma nuvem acumula,

Chega, e estraga um belo dia com a sua triste chuva.

Mas nada é tudo, só metade, faz parte, e existe,

Tanto o Sol como a Lua são traços do mesmo risco.

Gaivotas

Rochedos e escarpas de emoção preenchem meus fortes surtos inocentes
Belas gaivotas em piares de alternancia por entre o misterioso belo e sonoro bater das ondas do mar em afeição
afigurasse-me um mar gigante em forma de lingua encandescente de um extensissimo vulcão ativo emerge das aguas
Agua ,areia conchas crepusculos e algas e tudo envolta em fogo colorido de espuma carmim

MIDAS

MIDAS

 

No tempo

Em que as coisas eram o que eram

A naturalidade acontecia naturalmente

A noite era o adormecer do dia

E o primeiro raio de sol

O campeão das corridas à velocidade da luz.

 

As coisas eram o que eram

Sem razão nem porquê

A simplicidade,

No sentido simples da simplicidade,

Era a essência do choro sobressaltado do rio

Era a paciência da planície

Na intermitência da sua vontade.

 

Quando as coisas eram o que eram

Não havia sujidade,

BEM-TE-VI

 

 

bem-vindo bem-te-vi

aos olhares que me viram

como ti

com uma chance para voar

outra para vislumbrar

este espaço do viveiro

que já lhe pertenceu

cativo e restringido

da liberdade ensejada

que a vida lhe roubou...

mais que à madrugada

seu canto destinou

seja bem-vindo bem-te-vi

aos portões sem tranca

que não se fecham mais

 

AR RAREFEITO

 

AR  RAREFEITO

 

o ar inalado por nossos pulmões

que demandam/suplicam

apenas o oxigênio original

foi constituido por Deus

sem o gás carbônico intoxicante

e outros gases nocivos

diluídos na atmosfera

que nos contamina e sufoca

comprometendo

todo o meio-ambiente

por conter a poluição

que respiramos diariamente...

já é hora de alguém

se conscientizar

e fazer algo urgente

para se respirar de maneira segura

isenta e pura

este ar que nos inala também...

AS FLORES DO MEU JARDIM

AS FLORES DO MEU JARDIM

-o segredo atraente das pétalas-

 

Autor: Raimundo A. Corado.

Barreiras, 11 de dezembro de 2008.

 

Bastante florido é meu jardim;

Onde o beija flor faz ninhação;

Trata seus filhotes com altivez;

Trazendo a todos alimentação;

Eles fazem constante ribação;

Porem retornam mais uma vez.

 

Eles não cansam de trabalhar;

Para os seus filhotes alimentar;

Ficam dia todo indo e voltando.

No seu ninho cultivam amores;

Pages