cataratas de luar

a era benigna que registo em poesia transforma o saber em formosura quando um tremendo alvor obliqua pelo cântico para desaguar na meditação e as suas exposições vívidas me içam do corrupio existencial.

Género: