Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Coisas que só o silêncio escuta

Ensurdecida pelo silêncio lunar
A noite vagueia agora empoleirada num
Luar casto, elegante, majestoso...de bradar
 
Sob um implante de emoções marginais
Esgueira-se um eco trémulo e embevecido
Até absorver todo este brutal silêncio encarecido
 
Pelas dunas do tempo escorre a escuridão trajada
De negras vestes envaidecidas, além onde cada
Alma se queda convertida, espairecida e bem cortejada
 
FC
Género: 
Você votou 'Gosto'.