Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

CORES

CORES

 

EI VOCE QUE ANDA SEMPRE SÓZINHO

VAGANDO NESSE LABIRINTO

NOS DIAS QUE PASSAM VOCE VAI ENTENDER

SOLTANDO FUMAÇA A MÁQUINA QUER TE VER

 

EI VOCE QUE VAI LEVANDO COM TUDO

EMPURRANDO SEM CONTAR COM O MUNDO

SE PEGA GRITANDO CONTRA A CORRENTEZA

TALVEZ OS FANTASMAS QUE TE TRAEM DESAPARECAM

 

EXPLODEM EM CORES

DISSIPAM AS DORES

MAS COISAS BANAIS

 

ENTRE MIL AMORES

ESSAS MINHAS FLORES

ME FAZEM ESQUECER

COM AMOR DEMAIS.

 

 

Género: 

Comentários

é difícil seguir remando

contra todas as marés da vida.

 

Saudações!

 

___Abílio!