Canção

Balada das Palavras Doces

A letra desta balada é dedicada á Madalena a poetisa das palavras doces.

BALADA DAS PALAVRAS DOCES

Em cada linha que te escrevo em cada verso
Faz-me sentir mais só nesta noite tão longa e fria
Perdido nas doces palavras do teu universo
Deslumbro o toque do teu olhar no anoitecer
Minha boca seca morde o beijo que tanto queria

Deixa-me só voltar para casa

Voltar a casa, deixa me voltar a casa.

Deixa me voltar ao meu lar onde toda a luz é luar, deixa me só voltar a casa.

Deixa me só ganhar a taça, deixa-me voltar ao abraço daqueles que não bazam.

Diz-me, deixa me só voltar a casa, onde ela espera que eu volte enquanto reza.

E pede a Deus, deixa-o voltar pra casa, onde eu te espero e peço com pressa.

Deixa-me só voltar para casa,  eu berro, impero e grito no meio da praça.

Deixa-me só voltar para casa.

 

 

meu planejamento

Eu não preciso de planos nem projetos
Eu não preciso de dinheiro nem bens materiais
Eu não preciso de nada
Só preciso de você

 

Meu plano é nosso casamento
Meu projeto nossa casa
As horas que passo feliz é ao teu lado
Fora isso eu não quero nada
Fora isso eu não preciso de nada

 

Eu só preciso de você
eu só quero você

 

Música do teu andar(de repente)

De repente, ouvi um pássaro cantar.

De repente, o mundo inteiro estava a escutar.

 

De repente, como surge,

Breve, e inesperado momento.

Apenas lamento, como urge,

Tão passageiro sentimento.

 

De repente, inventar é alegria.

Inovar o amor, o beijar, e a harmonia.

De repente, descobrir é viver com rosas.

Aceitar os seus espinhos.

 

Mergulho no silêncio , nesta escuridão,

Viciosamente, até sangrar.

De repente, ouvir um cantar, de repente,

Cada passado, cantado ao vento,

Pages