Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Corpos ausentes

Meu corpo a procurar teu corpo ausente;
Minhas mãos a tatear sem direção;
Meus olhos a buscar-te eternamente
Nas curvas irreais do coração.

Meus braços a tocar dilacerando
Uma silhueta no espelho triste;
E a boca solitária mitigando
Teu beijo quente que ainda persiste

Em traduzir o anseio dos meus olhos
Pelo teu corpo calmo e transparente
Na trepidez volátil do meu mundo;

E esse meu corpo de areia e abrolhos
Beijando o dorso do teu corpo ausente
Encontra o gozo desse amor profundo.

Género: