Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Desconecto-me

Desconecto-me de tudo

do mundo… e de tudo que faz mal

Me conecto aos teus olhos

A tua mansidão

ela atiça… agita a minha imaginação

para que lhe escreva loucuras

desejos do coração

Volúpia insana… as linhas

as curvas me agitam

assanham-se as fantasias

Beijar-te… lamber-te seria pleno

seria um tsunami 

daqueles loucos desejos

incluindo as sensações

Meus devaneios eu escrevo

na forma de poesia, versos e rimas

sentindo ondas de tesão

(DiCello, 27/07/2020)

Género: