Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Dia a dia...

Um sol... Ainda luminoso...
No horizonte... Adormecia...
Da lua... Estava saudoso.
 
Agora... Com ela... Iria sonhar
E... Pelo eclipse... Longínquo...
Tinha que... Paciente esperar.
 
Seriam instantes encantadores
E como um último romântico...
Ofertar-lhe-ia... Lindas flores.
 
E assim o sol... Vivia...
Enquanto... No poente...
Dia a dia... Triste morria.
 
Género: 

Comentários

Um belo poema onde a fugacidade da vida se mescla às possibilidades do que poderia ter ou estar acontecendo... Lindo!

no dia a dia
de forma decidida,
faz-se da poesia
o sol da vida.

1 abraç0o!

_Abilio

Lindissimo... Nos faz reflectir na fragilidade da vida que move-se a cada instante em nós.

Congratulações Poetisa.

Boa semana