Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Dicotomias

Tenho medo. Muito medo.

 

Do que escondes. Do que não contas.

 

A tua caixa de pandora enclausurada nesse teu peito de ferro.

 

E doí não pertencer a esse teu mundinho,

 

A esse teu sonho cor de rosa.

 

Nem sequer sei se sou marioneta ou príncipe encantado.

 

 

Que não queiras que te pertença, esmaga-me o coração, sufoca o meu pulmão.

 

E só quero que me digas se morro para ti, ou se morres para mim.

 

Género: 
Você votou 'Não gosto'.