Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Direto e sem cortes!

Papo reto e atrevido

Sou carnívoro, humano... homem

adepto do amor livre... adoro a intensidade

meus gostos são meus... respeito os seus

tem espaço para todos

Mas, a nós permitido, estarmos misturados

num mesmo espaço... gosto do passado

muito bem passado... o presente

já o prefiro ao ponto... reto e curvilíneo

e o futuro, bem cru... a flor da pele

loucuras sem fim... afins

e enfim, escrevo meus delitos

Meus delírios, as vontades

os desejos... a volúpia está aqui

na essência aqui em mim

O feminino é arte... é a rima certa

em versos inflamados assim

Ao nu rendo minha inspiração

dedicando a ti, amor e paixão

(DiCello, 04/08/2020)

Género: