Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Dizer amar

 

Dizer só que amamos, só para nosso bem

Ignorando os outros e seus sentimentos

Afogar os gritos e os pensamentos

Enterrar na lama, para o bem de alguém

 

Que em tempos tinha feito tanto mal.

Passar por cima e deixar no chão

 Não ouvir lamentos e qual São Miguel

Como se Belzebu fosse, e pisar de tacão!

 

Quem fez falhar um amor sem igual

Não foram falta de amor, nem ilusão

Que nos lançaram nesta desventura

 

Se os culpados por todo este mal

Arderem no inferno da minha paixão

Então terei paz na minha sepultura

 

José Augusto Moreiras

2012

 

Género: