Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

A Dor da Psique

Ecos do passado:

Ah! Ah! Ah!

Gemem em meus ouvidos.

Inapagáveis páginas mal ditadas

Dentro do meu livro vazio.

Eros do passado:

Vai! Mais! Vai!

Transa com a Psique

De outros lençóis.

 

Não se apaga a tinta

Que corou o sangue de rubro.

O mesmo beijo que desperta

É o mesmo que tira o sonho.

Género: 

Comentários

Parabéns Rhodys! Lindo e triste o poema!

Beijos!

Muito obrigado, Madalena!

 

Abraços.