Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

( Então...)

São tantas as minhas aflições,

Dentro destas lições que a vida me prega.

São tantas as escuridões,

E o verão quando chega, é tão breve!

Os invernos são tão cruéis,

E o tempo parece sorrir daquilo que sinto.

Minhas ilusões se fazem presentes,

No silêncio daquilo que busco incessantemente.

Só os sonhos ainda permanecem vivos.

E é so deles que realmente preciso.

Não sou poeta, apenas corro em busca de vida.

Dentro de mim, a casa permanece com as luzes acesas.

 

 

 

 

 

Género: