Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

ENTARDECER

            ENTARDECER

 

    COMO É BELO ESTE CALMO ENTARDECER!

    INUNDA  A ALMA DE PAZ, DE BRANDURA!

    DESPERTA-ME EMOÇOES D' ENTERNECER,

    PÕE NA ALMA, DESEJO DE CANDURA.

 

    AO LONGE, NO HORIZONTE AFOGUEADO,

    VEJO SAFIRAS, RUBIS A LUZIR!

    A PÉROLA D' AMBAR EM TOM DOURADO,

    SUBTILMENTE SE ESCONDE, QUER FUGIR.

 

    A BRISA INDELÉVEL M' ACARICIA,

    E ME ENVOLVE D' AMOR DE FANTASIA!

    É SONHO, REALIDADE... ENTRELAÇADOS!

 

    QUANDO POR FIM CAI O ANOITECER,

    PARA DAR ESPAÇO À NOITE FLORESCER,

    SINTO ESVAIR-SE A PAZ...POR ENTRE OS DEDOS.

Género: