Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

EQUILÍBRIO

Equilíbrio

 

Cobramo-nos tão rigorosamente quanto ao entregar-se aos erros

Como se o passado fosse uma lição de fácil percepção

Páginas vividas a serem esquecidas como filme velho branco e preto

Ausente de cores comoventes do provocar da sincera emoção

 

Exerça a humildade em assumir seu lado fraco humano

Não deixando passar inotório o temor de novamente erros cometer.

Errar é o ato verdadeiro do tentar acertar com enganos

Mas não se deve estender isso na vida como razão de sofrer

 

Justo que falsas esperanças as quais vendemos nos custam caro nessa balança

Mesmo que os motivos sejam sensatos e não puramente emocionais

Constantes e sem emendas como dourada aliança

Não roube jamais o direito do outro ser feliz por todos serem iguais

 

Temos que nesta flamejante bandeira de fé nos apoiar

Esta é o peso de medida certa para o equilíbrio subsistir

Crer em algo que não sabemos se realmente ali está

Mas o qual só existe e muda nossa vida no acreditar de seu existir

 

Autor: Jorge Jacinto da Silva Junior

Género: