Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Eu Morcego

Em noite alta, 

Ainda estou atenta.

Olhos abertos 

Pareço morcego.

De lá pra cá ... 
Daqui pra lá
Ziguezagueando sem poder deitar
Insonia é parte deste meu tormento.
Desta agonia que é falta 
O teu aconchego.
De beber tua alma.
Sugar os teus beijos.
Alimentar do néctar deste corpo viril.
E o que me resta, é ficar aqui
Com asas fechadas vendo-o dormir!

Género: