Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

EU O GATO E A CHUVA

LAVA A TERRA, FAZ UM BARULHO DANADO.

ESCORREGA PELA LADEIRA, COMO UM TREM DESENFREADO.

ESTÁ TUDO CINZA E MOLHADO.

E O GATO RONRONA NO TAPETE DA SALA.

SE LAMBE TODO COMO SE ESTIVESSE SUADO.

SOU ALMA SOLITÁRIA NESTA JANELA

NADA ME TOCA, NEM A CHUVA QUE CHORA LÁ FORA.

NADA ME PEGA,

NEM O GATO ENQUANTO EM MINHAS PERNAS SE ESFREGA.

Género: