Política

POLÍTICA

Gambiarra cheia de asas,
Tem dinheiro nostro voando na instabilidade 
Burritica brasileira ,
Tem muitas palavras que não levam a nada .
Gambiarra nas ações ,intranquilidade nos fatos mostrados

À nação carente de lideres ,
Que morre por todo tipo de fome .

Burguesia

Bem-vindos ao mundo

Encantado da burguesia

O proletariado vai ao fundo

Riqueza é fantasia

 

Há desigualdades e materialismo

Dominação corporativa

Há privados e socialismo

E pobreza é relativa

 

Ignorância leva ao fascista

O moderado fica a pensar

Sem estado não há comunista

Não Sousa

Não Sousa

 

Uma cadela pastora alemã

Ladra quando abro a janela

Olho para ela com uma romã

Ao lume tenho uma panela

 

Não tenho ícones nem heróis

Não sou ninguém para ter um

Embrulho-me em cachecóis

Palavras soam em lugar algum

 

Não sou Guevara, nem capivara sou

Constituintes

Corruptos!
Raptam a cor da bandeira, 
dos quilombos e das sobrancelhas...
 
O verde esperança, que carranca,
nos olhos de miseráveis crianças!
Documentos pastéis, em discursos fiéis!
 
Colarinhos brancos abarrotados
De variáveis pedidos miseráveis...
 
Abarrotados canarinhos,
que neste país,
voam pelo verde-esperança,
Verde lavagem,
estomacal vingança...
 

ressentimento das massas

                                             Canto 01   

Acho que minha poesia é um canto frustrado de cantor  exilado , frustrado por não poder cantar em seu próprio país, sem poder crescer, sem poder cantar, é zumbido de turbinas de avião é pássaro que cantou com o coração é ritmo de savanas tripulado por heróis afro-resistentes é souto no ar é cacofonia de brincantes no horizonte é dor por trás de um sorriso alegre .

                                               Canto 02    

Gente somos nòs

Gente somos nòs

As casas, os montes, os olhares
sao gente(....)
È a gente que là vive.
È a gente que sente.

O trabalho, os campos, os rios
são gente.
È a gente que faz(....)
È a gente que vençe.

O mar, o çeu, os lugares
São gente(....)
È a gente que os domina.
È a gente que os constroi.

A gente somos Pàtria.
A pàtria somos nòs.
E essa gente que nos pisa não são gente.

EU O GATO E A CHUVA

LAVA A TERRA, FAZ UM BARULHO DANADO.

ESCORREGA PELA LADEIRA, COMO UM TREM DESENFREADO.

ESTÁ TUDO CINZA E MOLHADO.

E O GATO RONRONA NO TAPETE DA SALA.

SE LAMBE TODO COMO SE ESTIVESSE SUADO.

SOU ALMA SOLITÁRIA NESTA JANELA

NADA ME TOCA, NEM A CHUVA QUE CHORA LÁ FORA.

NADA ME PEGA,

NEM O GATO ENQUANTO EM MINHAS PERNAS SE ESFREGA.

Daqui

Daqui

 

Se eu tivesse nascido na Arábia Saudita, eu seria contra a religião de lá, e contra o governo de lá.

Se eu tivesse nascido no Iraque, eu seria contra a religião de lá, e contra o governo de lá.

Se eu tivesse nascido no Irã, eu seria contra a religião de lá, e contra o governo de lá.

Pages