Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer participar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Eu odeio o conhecimento

Eu odeio o conhecimento.

Maldita Eva saciadora da fome,
O fruto mais amargo: a promiscuidade.
Promíscua porque traiu o senhor.
Provou o que não deveria,
Pois agora, a humanidade se nauseia.
Vomita contradições do entendimento,
Somos regurgitos de ideias difusas.
Certo, errado, bem e mal, bonito e feio;
Todo conhecimento é um veneno,
Nossa cauda é o chocalho da cascavel
E as presas, são os livros.

Não quero conhecer, a ignorância
Não é uma benção, é um dom.
Quando não se sabe, a tolerância
Aceita a música, mas quando
se sabe, a nota perde o tom.

Eu odeio o conhecimento.

 

Género: