Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Exuberante paixão!

Quando eu te vejo assim

logo desejo que venhas seduzir

sim, tua exuberância atiça

inflama loucamente o meu ser

Rendas, meias… detalhes

teus entalhes combinam

com as rimas que a ti dedico

são as linhas dos versos

onde posso reverenciar elogios

Sim, minha poesia é tua

escreverei feito Neruda….

traduzirei feito Botero a mansidão

as contumazes e insanas curvas

a minha inspiração vem de ti

deste teu ser, meu amor

és sim, assim também paixão

Belezas lindas e nuas

no deleite sublime das mãos!

(DiCello, 25/11/2015)  

Género: 
Você votou 'Não gosto'.