Concursos

  Quer publicar o seu livro de Poesia? Clique aqui.

  Quer partcipar nas nossas Antologias? Clique aqui.

Fim de tarde

Numa esplanada junto ao mar entre copos de cerveja procuro as palavras certas para o papel passar.
Dançam na cabeça sem as saber ordenar. Faço combinações procurando a inspiração do mar. Em vão, teimam em não ficar naquele papel de rascunho para mais tarde recordar.
As ondas dançam à medida que bebo.
Junto as palavras embriagadas pela cerveja, construindo e desfazendo frases como castelos na areia.
Riscando ali e acolá como quem pinta um quadro. Busco na minha imaginação a genial inspiração para a bela escrita, mas no fundo do meu ser apenas encontro o desejo e não o génio.
Zonzo da escrita e da bebida decido voltar a casa e quem sabe no outro dia voltar aquele local quiça mais inspirado.

Género: